ABPM apoiando entidades locais para ter seus NOTANs permanentes.

Comunicado Federação de Paramotor do Distrito Federal – FPDF

Há alguns meses o CINDACTA nos contatou e nos lembrou, pois já era do nosso conhecimento, que os voos de paramotor no Distrito Federal são proibidos, quando não oficialmente  autorizados, devido ao fato de que todo o território do DF está sob o espaço da CTR do aeroporto de Brasília.

Com o objetivo de defender nosso direito de VOAR LEGAL, reativamos a Federação de Paramotor do Distrito Federal – FPDF. 

Sob a coordenação dos instrutores Jackson Garcia (Jack) e Júnior César (JC),  elegemos a nova diretoria da federação e iniciamos as negociações com o CINDACTA. 

Conseguimos o NOTAM para a região conhecida como Periquito e hoje temos autorização oficial  para uso desse espaço aéreo para fazer nossos voos de treinamentos.

As negociações com o CINDACTA continuaram e temos a honra de comunicar que uma nova e cobiçada área no DF acaba de ser liberada através de outro NOTAM.

O tráfego área na região Norte do Distrito Federal possibilitou a liberação dessa área. 

Para se ter uma noção da grandiosidade desta conquista, o perímetro, aproximado, da área desse NOTAM  é de 170 Km.

O NOTAM deverá ser ativado, inicialmente, pelo presidente da federação, nosso amigo Paulo Scano.

Os voos nesta nova região, só serão possíveis mediante PLANO DE VOO e será obrigatório a presença de um PILOTO LIDER, que será o responsável pelas definições de horários de decolagens e pousos, bem como do trajeto a ser percorrido, etc.

Todos sabemos que nosso esporte é seguro, mas temos que seguir normas, pois também é um esporte de risco.

O objetivo da FPDF é promover o Paramotor,  representar os interesses dos pilotos e disponibilizar as informações necessárias para VOAR LEGAL  e seguro. 

Em breve vamos detalhar os procedimentos para utilização desse espaço aéreo. 

Queremos fazer uma gestão participativa e que verdadeiramente traga  benefícios para nós pilotos.

Estamos felizes por sermos uma das primeiras regiões do Brasil a conquistar  junto aos órgãos governamentais, o reconhecimento oficial da prática desportiva Paramotor/Paratrike, bem como o respeito de tais autoridades e a credibilidade junto a elas, de que somos pessoas responsáveis e idôneas, como nas demais práticas aerodesportivas: paraquedismo, balonismo, ultraleves e etc.

Por fim, agradecemos a participação de todos e convidamos pilotos de todo o Brasil a voar conosco em nossa região!

Fraterno abraço,

Paulo Scano 
Presidente da FPDF

Next Post

Polícia usa paramotor para combater tráfico de drogas e crimes ambientais em Fernando de Noronha

seg dez 3 , 2018
O comissário Cláudio Barros, da Polícia Civil, foi a primeira pessoa a realizar, na ilha, um voo com o equipamento. Clique no link abaixo para ler a matéria completa: (Fonte: G1) Matéria G1